UMA QUESTÃO DE LEALDADE

Livro de Rute (versículos 01 ao 04).

Um amigo leal é aquele que sabe tudo a nosso respeito, que não nos abandona, que nos ama como somos e não especificamente pelo que somos capazes de fazer.
Podemos contar com a sua fidelidade independente do nosso sucesso ou fracasso.
O amor autêntico, a dedicação, coerência e constância são expressos pela lealdade.

Em cada período da história, o povo de Deus tem sido tentado a ser desleal a aliança com divina e ao compromisso de partilhar a sua bondade com todo o povo.
Rute exemplifica o que pode acontecer a uma pessoa que expressa a fidelidade de Deus em uma pessoa com se mantem fiel a Ele.

Elimeleque esposo de Noemi, Malom esposo de Rute e Quilom esposo de Orfa morreram.
Então Noemi resolveu voltar para Belém com as suas noras, porém no caminho ofereceu a liberdade de escolha as duas, se quisessem poderiam voltar para Moabe, a cidade natal de ambas as noras.
Porque em Judá seria bem difícil para elas pois ambas seriam estrangeiras, e isso dificultaria a terem um novo lar além de poderem ser vítimas de preconceitos.

Orfa, beijou sua sogra e regressou, porém, Rute (cujo nome significa amizade) nada a dissuadiu de continuar ao lado de sua sogra, continuando juntas em sua caminhada até Belém.

rute E Rute por sua lealdade recebeu o respeito das pessoas da cidade e casou-se com Boáz, um prospero fazendeiro e parente do seu falecido marido. Da união com Boáz, Rute deu à luz a um menino cujo nome foi Obede.

Rute destacou-se na história como modelo de caráter feminino, dispondo-se com alegria e confiança a romper com o seu passado, tomando por base a revelação de Deus, ensinada a ela por sua sogra amorosa.
Deus usou a fidelidade de mulheres simples para cumprir seus planos extraordinários:
– Ele proveu pão para duas viúvas com a colheita de Rute.
– Proveu segurança a jovem viúva por meio de seu casamento com Boaz
– Proveu posteridade para Noemi por meio de Obede o filho de Rute e Boaz.
– Deus proveu um grande rei para Israel Davi, e até mesmo o Messias, por meio de Rute a moabita.

Com isso podemos tirar algumas lições para nossa vida

1- Não pode haver lealdade sem liberdade e nem liberdade sem lealdade. Para nós a liberdade e a lealdade são gêmeas siamesas, nascida da madre da graça. Elas dependem uma da outra. Uma não floresce sem a outra. Não podemos ser leais até que nos sintamos livres, mas sem a lealdade, nossa liberdade fica sem direção.
2- Deus nos oferece a sua lealdade e em troca requer que o coloquemos em primeiro lugar em nossas vidas, demostrando a nossa total fidelidade a ele.
3- Lealdade também é o que deve também nos unir como família de Deus, demonstrando amor, perdão e comunhão.

Somente através das lentes do calvário é que conseguiremos ver uns aos outros e dizer o que Deus nos diz:
“Não o deixarei! Você pertence a mim, não renunciarei a você e nem o deixarei partir”!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s